games
curiosidades
esportes
bizarro
filmes

Curiosidades

Nosso cérebro busca padrões

Jerry Andrus, assim como o fabuloso James Randi, é um mago, ilusionista e cético que gosta de brincar com os efeitos ópticos, ou como Neil de Grasse Tyson costuma chamá-los, "falhas do cérebro". Este pequeno vídeo de 13 segundos constitui um dado realmente significativo à hora de entender como funciona nosso cérebro. Não importa que a verdadeira disposição do cubo seja impossível. Não importa que tenhamos diante de nossos narizes a realidade. Não importa que comprovemos que é um efeito óptico baseado em uma determinada posição da câmera.



E não importa porque nosso cérebro evoluiu buscando padrões. Olhem a foto logo abaixo com a disposição real do cubo e voltem a ver o vídeo: Seguiremos buscando o padrão, uniremos os pontos e irremediavelmente seguiremos vendo o que não existe.

Olhamos as nuvens e encontramos nelas ursos, dragões ou cavalos, olhamos uma parede e encontramos caras e figuras em suas rugosidades, olhamos pontos disseminados a esmo e encontramos animais, pessoas, silhuetas...




E não é de todo ruim que nosso cérebro busque padrões. Esse comportamento inserido como um software com um bug ao longo dos anos, nos ajudou a sobreviver e a chegar até aqui. Podemos dizer que nosso cérebro nos engana, ainda que seja para nosso bem.

Buscar padrões é a resposta natural de nossa mente a um fato que lhe desagrada: o desconhecimento. Nosso cérebro não gosta de "não saber". Busca resposta e em muitas ocasiões faz sob o argumentum ad ignorantiam. Prefere uma solução rápida ante uma situação de desconhecimento, é o mesmo princípio que faz com que as pessoas prefiram acreditar em detrimento de raciocinar.

Por isso é mais fácil achar que duvidar. Nosso cérebro encontra mais fácil a crença do que a ciência. Por isso usamos inconscientemente falácias e por isso o pensamento crítico, a dúvida e o ceticismo representam um trabalho extra, um treinamento mental, um esforço adicional à rápida resposta natural de nosso software buscador de padrões.

Uma palestra TED realizada por Shermer já há algum tempo pode ser qualificada de obrigatória para compreender como e por que somos mais propensos ao padrão e menos à análise.

O vídeo dura menos de 20 minutos, contém legenda em português que pode ser ativada no botão Subtitles.




Compartilhe:




Curiosidades, em 02/04/2011 às 14:31 por Juliane






Comentários:





destaques em Curiosidades

9 tradições perigosas ao redor do mundo

Em alguns países islâmicos, é mais do que normal ver mulhere [ler+]

John Titor, o homem que viajou no tempo

Em Novembro do ano de 2000, Timetravel_0 era o nickname de J [ler+]

Hotel Montanha Mágica

Localizado na reserva natural de Huilo Huilo, em meio aos An [ler+]

As gêmeas que compartilham os sentidos

Os nomes são Tatiana e Krista. Seu caso é um dos mais incrív [ler+]

mais vistos em Curiosidades

Qual é a coisa mais nojenta que existe?

Pense em um lenço estranho, de uma pessoa desconhecida, ping [ler+]

9 tradições perigosas ao redor do mundo

Em alguns países islâmicos, é mais do que normal ver mulhere [ler+]

Sagui-leãozinho, o menor macaco do mundo

O sagui-leãozinho ou sagui pigmeu é o menor primata do mundo [ler+]

A aranha mais venenosa do mundo

Extremamente rápida, agressiva e venenosa, a aranha armadeir [ler+]