games
curiosidades
esportes
bizarro
filmes

Filmes

Melancolia é o filme mais triste dos últimos tempos

O cinema ainda guarda a capacidade de emocionar as plateias. O problema é o tipo de emoção que os filmes despertam, algumas bem mais sutis do que outras. Caso de “Melancolia”, o filme mais triste dos últimos tempos que, misteriosamente, foi maculado no seu lançamento em Cannes pelo próprio diretor Lars Von Trier. O blues, a voz de Billie Holiday e os poemas de Byron induzem a esse sentimento cujo nome está no título do filme, intangível porque não se explica e incurável porque não tem origem conhecida.

O impacto, literalmente falando, já se antecipa logo na seqüência de abertura, com impressionantes painéis pictóricos fotografados em câmara lenta e os plangentes acordes do prelúdio de Wagner em “Tristão e Isolda”. Este é praticamente o único tema musical do filme a se repetir a cada aproximação do final anunciado, fazendo crescer a aflição do público e de alguns personagens.

Há um parentesco entre este e outro filme dinamarquês do conterrâneo fundador do movimento do Dogma 95, Thomas Vinterberg, que é “Festa de Família” (1998). Porque tudo se passa durante a festa de casamento da protagonista interpretada por Kirsten Dunst, com justiça premiada em Cannes como melhor atriz. Aliás, é a segunda artista a quem o diretor abre o caminho para o mesmo prêmio, em dois anos. A outra é Charlotte Gainsbourg, que trabalhou em “Anticristo” (2009) e que também está no elenco de “Melancolia”, junto com intérpretes de primeira linha, como Kiefer Sutherland, Charlotte Rampling, John Hurt e Stellan Skarsgard.

Todos estão reunidos para festejar o casamento que se inicia alegremente, mas aos poucos a noiva é atacada por aquele mal de que falamos e passa a arruinar a festa passo a passo, até que o enlace é cancelado. Tudo isso é mostrado de modo ágil, com a câmara na mão, menos nos momentos em que a personagem se relaciona com as estrelas e nota o brilho de uma delas em especial. Trata-se de um planeta que vem se aproximando da Terra e que, segundo os astrônomos, deverá passar ao largo, ainda que na internet as postagens mais numerosas anunciem o fim do mundo.

Ao público só resta compartilhar com eles essa dúvida e as maneiras como cada um reage a ela.

É de fato uma narrativa simples, mas que possibilita diversas leituras. Alguns mencionam uma reinterpretação do mito medieval de Tristão e Isolda, em que o amor se realiza só (ou até) na morte. Outros falam em metáfora das experiências de perda que, por todo o mundo, vêm superando as de crescimento e conquista. E há os que identificam aí aquela mesma premonição de abismo, aquele sabor de amargura sugerido pela certeza de que tudo está sempre por um fio. Enfim, um filme para se refletir.



Compartilhe:



Fonte


Filmes, em 15/08/2011 às 16:23 por Juliane






Comentários:





destaques em Filmes

James Cameron vai filmar Avatar 2 nas profundezas do Pacífico

Depois de apresentar ao mundo toda a capacidade do 3D com “A [ler+]

Estúdio contrata diretores para Atividade Paranormal 3

Segundo o Blood Disgusting, a Paramount escalou a dupla Henr [ler+]

Keanu Reeves diz que Matrix pode ganhar novas sequências

Durante uma entrevista em Londres, na qual divulgava o seu n [ler+]

Sutherland confirma filme de 24 Horas

No início deste ano a Fox afirmou que o filme da série de TV [ler+]

mais vistos em Filmes

Samara retornará para assombrar o público em O Chamado 3D

Os fãs de filmes de horror jamais vão esquecer da pequena – [ler+]

Tim Burton vai produzir uma animação da Família Addams

O diretor Tim Burton está preparando uma animação da "Famíli [ler+]

Veja alguns dos filmes de terror mais perturbadores

Saiba alguns dos filmes de terror mais horripilantes e pertu [ler+]

A sequência da animação Monstros S/A

Os estúdios Disney anunciaram que farão uma sequência para a [ler+]