games
curiosidades
esportes
bizarro
filmes

Games

Warren Spector revela detalhes da produção de Epic Mickey

Warren Spector aproveitou sua palestra na PAX 2010 para falar a respeito do desenvolvimento de Epic Mickey, a nova aventura do camundongo da Disney nos vídeo games.

Como já havia sido revelado na última Electronic Entertainment Expo, o jogo contará com dois tipos de cenários: Action Maps e Travel Maps. Os Action Maps são os estágios em si, nos quais toda a jogabilidade se desenvolve, enquanto que os Travel Mapas são minicenários de transição — todos no estilo sidescrooler e inspirados em animações clássicas da Disney.

Além de servirem de pontes até os níveis de jogo os Travel Maps também escondem outros conteúdos especiais. Cada nível de um Travel Map contará com dois caminhos diferentes, um que leva ao Action Map e outro que leva a um item de coleção (um rolo de filme) — porém Spector não revelou o significado destes objetos.

Entre as animações que inspiram os Travel Maps estão os curtas: "Lonesome Ghosts" (1937), "The Mad Doctor" (1933) e “Steamboat Willy” (1928) — um dos primeiros desenhos do Mickey e a primeira animação com efeitos sonoros sincronizados.

Warren também aproveitou para falar sobre a trama e as motivações dos personagens:

“No início do jogo Mickey só quer voltar para casa, ele não pertence à Wasteland, ele nunca foi rejeitado ou esquecido. Porém, depois de encontrar vários amigos, incluindo Horácio e o próprio coelho Oswald — o irmão que ele não sabia que existia — e ele resolve ajudá-los.”

“A história é linear, mas não é estática. A trama progride da mesma forma para todos, mas com as escolhas dos jogadores influenciando na estrutura da narrativa. Em Skull Island o jogador encontrará um bando de piratas assustados. Se você ignorar o pedido de ajuda deles o lugar estará deserto da próxima vez que você retornar.”

“O Mancha Negra se transformou em uma espécie de força da natureza. Ele não é um personagem pensante. A grande tragédia do Mancha é que — e isso eu aprendi com John Lasseter e Toy Story — ele não possui nenhuma das coisas que um desenho animado quer e precisa para viver. Ele nunca foi ‘desenhado’, animado, trazido à vida para ser projetado e visto por um público e, finalmente, ser amado.”

“Mickey tem tudo isso. Oswald tinha, mas perdeu. Já o Mad Doctor — o verdadeiro vilão da história — possui três, mas nunca foi amado. E o Macha Negra não tem nada disso. Ele foi um erro e ele sabe disso. Tudo o que ele pode fazer é apagar e manchar as coisas.”

“Ele tem todas as habilidades que Mickey tem, mas ele também pode sugar a vida dos desenhos. Pode absorver a tinta e deixando apenas uma casca oca. E quando ele absorve a tinta de um personagem, ele recebe o que o personagem desejava. Assim, ele deseja o que eles desejavam. Ele quer ser um personagem de desenho. Essa é a sua motivação.”

“E é ai que entra o Mad Doctor, que manipula o Mancha prometendo ajudá-lo a sair de Wasteland. Assim é a relação deles; o Mancha Negra está tentado pelo o que o Mad Doctor propõe a ele. Eu espero que o Mancha Negra dê pesadelos para as crianças. Eu realmente espero".





Compartilhe:



Fonte


Games, em 09/09/2010 às 11:25 por Juliane






Comentários:





destaques em Games

O futuro de Crysis será em 3D

Cervat Yerli, o chefão da CryTek, disse durante uma entrevis [ler+]

Anunciado Black Death: infecções e armas químicas são os inimigos

A desenvolvedora Darkworks anunciou hoje seu novo game, Blac [ler+]

mais vistos em Games

Primeiro vídeo da jogabilidade de Battlefield 3

O site oficial do jogo apresentou um novo vídeo com as prime [ler+]

Guinness lista os 50 personagens mais prestigiados de todos os tempos

O livro Guinness World Records 2011 Gamer’s Edition mostra o [ler+]

Beta de Gears of War 3 chega dia 25 de abril

A Microsoft acaba de anunciar que uma versão beta do aguarda [ler+]

“Cheirovisão” chega aos video games até o final do ano

Desenvolvida pela Scent Sciences Corporation, o ScentScape p [ler+]